Artistas apresentam no RJ peças sonoras desenvolvidas em residência no Red Bull Station

Neste sábado (3) e domingo (4), o festival Novas Frequências, que acontece no Rio de Janeiro, apresenta dois projetos sonoros desenvolvidos pelos artistas Luisa Puterman e Daniel Limaverde durante uma residência feita no último mês no Red Bull Station.

Participante em 2015 da Red Bull Music Academy em Paris, a paulistana Luisa Puterman irá apresentar a obra “Moto Perpetuo” neste sábado (3), criando uma experiência extrapalco de um dia no contexto do festival. A instalação busca criar um ambiente imersivo de reflexão por meio de materiais sonoros ligados à práticas de construção, aproveitando-se da reestruturação em que o Rio se encontra para explorar fronteiras entre começos e fins.

“Quero criar um lugar que dê a uma sensação de que as coisas mudam, mas, de alguma maneira, continuam iguais. Isso traduzido num contexto de construção civil”, diz a artista. “A ideia é questionar a especulação imobiliária no Rio de Janeiro, o custo das Olimpíadas”.

Foto: Sarah Bastin / Red Bull Content Pool
Foto: Sarah Bastin / Red Bull Content Pool

Esta questão “extrapalco” também se faz presente no trabalho de Daniel Limaverde, aluno da RBMA em Tóquio 2014. O artista apresenta peças para serem ouvidas em locais específicos da cidade, como em Copacabana e no Valongo, acessadas via internet, unindo narrativas sonoras, vestígios de memória e novas perspectivas para a ocupação da cidade.

“Sweet Spot” é uma série que será disponibilizada gratuitamente para download e streaming pelo site www.novasfrequencias.com a partir de sábado (3) e pode ser escutada em qualquer smartphone e fones de ouvidos. No domingo (4), vans levarão o público gratuitamente aos locais com saída da Red Bull House.

Imagens adicionais (cidade): Ricardo Lisboa

O trabalho cria um circuito de espaços urbanos do Rio de Janeiro que são reconstruídos por meio da virtualidade sonora. O ouvinte pode descobrir a quais locais as faixas são associadas por meio de seus respectivos títulos: os nomes das peças são números de coordenadas geográficas de GPS, latitude e longitude. Cada faixa desenvolve uma construção narrativa relacionada diretamente ao espaço que a intitula.

Quando o nome de uma faixa for inserido em um mapa online como o Google Maps, este apresentará o ponto preciso onde é possível experienciar a realidade virtual sonora. Todas as faixas do “Sweet Spot” estão em áudio binaural – ou áudio 3D – um método de reprodução que simula espacialização, dando a impressão de que os eventos retratados em cada peça estejam de fato ocorrendo no espaço ao redor do ouvinte, causando com que os sons escutados nos fones de ouvido se confundam com os sons do ambiente e vice versa. No vídeo acima, o artista fala mais sobre o trabalho.

Saiba mais sobre o Novas Frequências.


Luisa Puterman apresenta: Moto Perpetuo
Dia 3 de dezembro, sábado, às 16h
Galpão Gamboa: R. da Gamboa, 279 – Gamboa, Rio de Janeiro, tel. (21) 98460-1350 / 98460-1351. Grátis.

Caminhada Sonora – “Sweet Spot”, de Daniel Limaverde
Dia 4 de dezembro, a partir das 15h
Red Bull House: R. J. Carlos, 101.
Saída de vans a partir das 15h. 30 pessoas por grupo. Grátis