Conexão latino-amazônica: do calipso ao carimbó, ouça seleção de Félix Robatto

O produtor e músico paraense Felix Robatto.
O produtor e músico paraense Felix Robatto.

O paraense Félix Robatto é músico, produtor e pesquisador das conexões da música amazônica com a latina. Esse interesse gerou, além de trabalhos em bandas como La Pupuña e Felix y Los Carozos, a festa Quintarrada, que há dois anos vem retomando na noite de Belém o entusiasmo pela música local e despertando a curiosidade por sonoridades caribenhas.

Um dos curadores desta edição do Pulsø (veja aqui os músicos escolhidos por ele), Félix vai bater um papo no dia 14 de abril no Red Bull Station sobre a cena paraense atual.

Antecipando o que vai rolar no encontro, ele preparou uma playlist reunindo um pouco do que toca na noite paraense: do calipso dos dominicanos do Midnight Groovers ao carimbó tradicional de Mestre Verequete, passando por Gaby Amarantos (de quem Félix foi produtor e guitarrista).

Ele explica a seleção:

Aí tem uma grande mistura. A gente vê uma música do Caribe com uma influência africana muito grande, com uma pegada também da disco dos anos 70 (eles usavam praticamente o mesmo instrumental). Isso entrou em Belém não se sabe exatamente como, pode ser pelas pessoas que chegavam por barco, tem também aquela história das rádios que influenciavam.

Coloquei algumas coisas antigas. Essas coisas do Caribe como o Midnighters Groove, uma banda que toca muito em Belém. Mestre Vieira que começou a gravar essas coisas na guitarra e então criou a guitarrada, que na época chamavam de lambada.

E o carimbó que, querendo ou não, também foi influenciado por esses ritmos latinos. Coloquei um Verequete, que é bem de raiz, e o Pinduca, que já pegou uma outra fase que mistura mais com os instrumentos elétricos.

Coloquei também Pio Lobato — que é uma síntese dessa modernidade, flertando com tecnobrega, rock progressivo, guitarrada, lambada — e o Marinho, que é um brega, uma música baile, guitarrada brega. Cada guitarrada tem uma pegada.

Sente a ligação irresistível da Amazônia com o Caribe:

1- Chama Verequete (Mestre Verequete)
2- Embarca Morena (Pinduca)
3- Reencontré (Ry Co Jazz)
4- Pegando Corda (Vieira)
5- Angela (Midnight Groovers)
6- São Domingos do Surf (La Pupuña)
7- Merengue Latino (Gaby Amarantos)
8- Oti Yo (Midnight Groovers)
9- Baiuca´s Bar (Paulo André Barata)
10- Fura Criatura (Pio Lobato)
11- Melô do Apaixonado (Marinho)
12- Jamais Voir Ça (Exile One)
13- Eu Só Quero Você (Lia Sophia)
14- Goudjoua (Experience 7)
15- El Maiz (Freddy Gerardo)

CONHEÇA OS PARTICIPANTES DO PULSØ 2016