Vídeo: veja como foi a 2ª edição do festival e residência AfroTranscendence

Conversa entre mentores e imersos na residência proposta pelo AfroT | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool
Conversa entre mentores e imersos na residência proposta pelo AfroT | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool

De 26 a 29 de outubro, o Red Bull Station sediou a residência e festival AfroTranscendence. Produzido pela NoBrasil, com apoio da Red Bull Amaphiko, o evento recebeu artistas e pesquisadores de diversas áreas envolvidos com a cultura afro-brasileira.

Foram palestras debatendo temas como descolonização do conhecimento, ancestralidade e estética negra, além de atividades para selecionados via convocatória aberta, exibição de filmes de realizadores africanos e performances distribuídas pelo prédio.

Confira o vídeo acima e, aqui, veja fotos e saiba mais sobre o AfroT.

Vídeo: Fernanda Ligabue (captação e edição), Analí Dupré (captação), Adriana Terra (entrevistas).

AfroTranscendence abre inscrições para pesquisadores da cultura afro-brasileira

(Atualizado em 4/out)

Estão abertas até 6 de outubro as inscrições para o AfroTranscendence, programa de imersão em processos criativos para promover a cultura afro-brasileira, idealizado pela NoBrasil e que ocorrerá de 26 a 29 de outubro no Red Bull Station: nobrasil.co/afrotranscendence/inscricao. Além da agenda para selecionados, haverá uma programação aberta ao público, tudo gratuito.

Em seu segundo ano, o projeto irá escolher 20 pessoas que, durante quatros dias, participarão de palestras, laboratórios, oficinas e vivências artísticas em uma programação dividida em três eixos: “Descender para transcender: descolonizando o conhecimento”; “A memória da criação: panorama para práticas de inversão no contemporâneo”; e “Estética negra: pesquisa e processos sincréticos”.

Podem se inscrever pessoas ligadas a diversas expressões artísticas que estejam pesquisando a cultura afro-brasileira e seus trânsitos a fim de gerar pensamento crítico e experimentar novas possibilidades estéticas. O objetivo da imersão é estimular a troca de conhecimento, criar novas conexões e olhares, tendo como inspiração a união entre saberes tradicionais e contemporâneos das culturas negras pelo mundo — ACESSE O EDITAL.

Grada Kilomba
Grada Kilomba | Foto: Divulgação

O programa será conduzido por artistas e pesquisadores da área, como a especialista em cultura bantu Makota Valdina, a baiana Valdina Pinto de Oliveira. Por meio de videoconferência, falará a escritora, pesquisadora e artista de São Tomé e Príncipe Grada Kilomba, que discute o conceito de descolonialidade, as relações entre racismo, trauma colonial e gênero em seu trabalho.

Makota Valdina Pinto
Makota Valdina Pinto | Foto: Divulgação

Entre os eventos abertos ao público que ocorrem em paralelo ao programa imersivo estão também a exibição de filmes do Festival de Cinema Africano do Vale do Silício, parceria e intercâmbio inéditos no Brasil. A agenda completa está aqui -> http://nobrasil.co/afrotranscendence.

Diane Lima | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool
Diane Lima | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool

O AfroTranscendence é realizado pela plataforma de pesquisa e experimentos curatoriais NoBrasil. Para Diane Lima, diretora criativa e curadora do programa, “além de reforçar a importância da memória do nosso corpo, o projeto discute o que a sua presença irrompe no mundo: o racismo estrutural presente nas instituições artístico-culturais e de produção de conhecimento. Analisando a minha própria função, questiono o que significa para nós a palavra curadoria, deixando a seguinte pergunta para discussão: seria a figura do curador ou o ofício da curadoria o dispositivo de invisibilização do que a arte negra manifesta?”.


AFROTRANSCENDENCE 2016
26 – 29/out
Red Bull Station – Praça da Bandeira, 137, Centro, São Paulo
Inscrições para a imersão até 6/out pelo site nobrasil.co/afrotranscendence. Grátis.