Notícias
Pulso

Confira o que rola na 4ª semana de Red Bull Music Pulso

23abr

por Red Bull Station

Três semanas já se passaram e a energia dos coletivos selecionados para o Red Bull Music Pulso 2018 só aumenta. Tudo isso será canalizado no showcase que rola no dia 28, a partir das 17h, com todos os participantes da ocupação musical mostrando o que eles criaram no tempo em que estiveram pelos ateliês e corredores do Red Bull Station. A entrada é franca e você pode confirmar sua presença clicando aqui.

Em sua terceira edição, a ocupação musical reúne no Red Bull Station um grupo de 30 músicos independentes dos mais variados gêneros para debater, celebrar e criar música. Confira abaixo o que mais rola nesta última semana de Red Bull Music Pulso.

EXPOSIÇÃO PERMANENTE

Exposição "Recosynth". Crédito: Felipe Gabriel.
Exposição “Recosynth”. Crédito: Felipe Gabriel.

RECONSYNTH – Arthur Joly apresenta algumas das máquinas mais inusitadas que já montou, entre elas a “Groove Synth Machine”, que pesa 40kg e é uma das únicas no mundo com um gravador de discos de vinil acoplado. Além de conhecer melhor os sintetizadores, os visitantes também poderão assistir ao documentário “Out of Frame”, que investiga a trajetória do músico e revela como ele começou a construir suas próprias máquinas de fazer beats. Até 28 de abril (terça a sexta: das 11h às 20h / sábado: das 11h às 19h).

Local: Galeria Principal

Entrada gratuita.

24 A 26 DE ABRIL // 14h – 18h

Red Bull Basement. Crédito: Lucas Lima / Red Bull Content Pool.
Red Bull Basement. Crédito: Lucas Lima / Red Bull Content Pool.

ATELIÊ RUÍDO ÓPTICO – Workshop para estudo e produção de um aparelho eletrônico que converte vibração sonora em desenhos de luz. Durante três encontros, os participantes serão orientados na criação de um captador e ampliador de som integrado à um pequeno sistema emissor laser.

Local: Red Bull Basement Entrada gratuita.

Confirma sua presença em https://win.gs/2IsjVCc (vagas limitadas).

25 DE ABRIL // 18h – 21h

Lorac Issum. Crédito: Divulgação.
Lorac Issum. Crédito: Divulgação.

TRANSMISSÃO AO VIVO RÁDIO VÍRUSS NA LAJE – Dessa vez é a RáDIO VíRUSSS que transmite seu programa quinzenal direto da laje do Red Bull Station, com Valesuchi e Lorac Issum nas pickups. A entrada é franca e permitida para maiores de 18 anos.

Local: laje

Entrada gratuita. Atingido o limite de 70 pessoas, o acesso será rotativo.

28 DE ABRIL // 17h – 0h

Nayra Lays e Nath Rodrigues, do coletivo da Ana Paula Paulino. Crédito: Felipe Gabriel
Nayra Lays e Nath Rodrigues, do coletivo da Ana Paula Paulino. Crédito: Felipe Gabriel.

SHOWCASE #2 – Nesta segunda noite de show, os artistas residentes do Red Bull Music Pulso 2018 apresentarão ao público as criações e improvisações feitas durante a ocupação musical.

Local: Auditório

Entrada gratuita. Confirme sua presença em: https://win.gs/2GyilhU.

Pulso

Começou a terceira semana de Red Bull Music Pulso

16abr

por Red Bull Station

A terceira semana de Red Bull Music Pulso está começando com energia renovada. Depois de um primeiro showcase inesquecível – o segundo acontece no dia 28 de abril, confirme sua presença –, os coletivos continuam criando, a exposição “Recosynth” permanece e os workshops e bate-papos não param.

Em sua terceira edição, a ocupação musical reúne no Red Bull Station um grupo de 30 músicos independentes dos mais variados gêneros para debater, celebrar e criar música. Confira abaixo tudo que rola nos próximos dias e como você pode participar das atividades.

17 DE ABRIL // 14h – 17h

30712798_1875773182473291_1549757722340098048_o
Crédito: Felipe Gabriel.

RED BULL BASEMENT APRESENTA: GRAVAÇÃO DE DISCOS HI-FI #2 – Ministrada pelo VinylLab, esta oficina dará aos participantes a chance de vivenciar a gravação, em tempo real, de uma música autoral, em um disco 7” hi-fi. Além de mostrar este processo, o workshop ainda apresentará todo um histórico sobre a evolução dos materiais usados ao longo do tempo na gravação analógica musical: desde o primeiro registro fonográfico feito por Thomas Edison, passando pelos discos de goma-laca de 78RPM, até chegar nos discos de vinil atuais, de 33 e 45RPM.

Local: Red Bull Basement

Entrada gratuita. Confirme sua presença em: https://win.gs/2GSY0ry.

17 DE ABRIL // 20h

Anderson Foca
Anderson Foca. Crédito: Felipe Gabriel.

UM PAPO SOBRE O FUTURO DA CENA INDEPENDENTE NO BRASIL – Neste painel, o músico e produtor Anderson Foca comanda uma conversa sobre os desafios que os artistas autorais enfrentam para permanecer independentes na música. Participam da conversa o produtor Pena Schmidt – que lançou artistas como Titãs, Ira! e Ultraje a Rigor – e a empresária do Rincon Sapiência e proprietária da Boia Fria Produções Mari Bergel.

Local: Auditório Entrada gratuita.

Confirme sua presença em: https://win.gs/2GyoDxU.

18 DE ABRIL / 18h – 21h

Frequência Modulada. Crédito: Divulgação.
Frequência Modulada. Crédito: Divulgação.

TRANSMISSÃO AO VIVO FREQUÊNCIA MODULADA NA LAJE – O coletivo Frequência Modulada ocupa a laje do Red Bull Station para transmissão de edição especial de 4 anos de seu podcast. A entrada é franca e permitida para maiores de 18 anos. Atingido o limite de 70 pessoas, o acesso será rotativo.

18 DE ABRIL // 20h

Marcelo Mudou aka otimoKaráter e DJ Valesuchi
Marcelo Mudou aka otimoKaráter e DJ Valesuchi. Crédito: Felipe Gabriel.

DISCOTECAGEM E PRODUÇÃO, COM DJ VALESUCHI – Uma das artistas mais respeitadas da cena underground de música eletrônica do Brasil, a DJ chilena Valesuchi prepara uma aula básica sobre produção e construção de um set.

Local: Red Bull Basement

Entrada gratuita. Confirme sua presença em: https://win.gs/2H0SXoc.

19 DE ABRIL // 20h

Akin Deckard. Crédito: Patricia Araujo.
Akin Deckard. Crédito: Patricia Araujo.

O QUE É PRECISO PARA CONSTRUIU UMA INDÚSTRIA DE MÚSICA NO PAÍS? – Mediado pelo produtor e curador Akin Deckard, este painel do Red Bull Music Pulso 2018 pretende investigar as razões pelas quais ainda não existe uma indústria da música consolidada no Brasil. Participam do papo o radialista e produtor cultural Ricardo Rodrigues e a DJ Amanda Mussi.

Local: Auditório

Entrada gratuita. Confirme sua presença em: https://win.gs/2GyoDxU.

21 DE ABRIL // 16h – 19h

 

TRANSMISSÃO AO VIVO NA MANTEIGA NA LAJE – A Na Manteiga faz uma transmissão ao vivo direto da laje do Red Bull Station com Petri Glad, YOka e Nat Jakovac, que farão uma seleção de faixas brasileiras dos anos 70, 80 e 90, respectivamente. A entrada é franca e permitida para maiores de 18 anos. Atingido o limite de 70 pessoas, o acesso será rotativo.

Pulso

O que rola na 2ª semana do Red Bull Music Pulso 2018

09abr

por Red Bull Station

Depois de uma primeira semana intensa, o Red Bull Music Pulso 2018 continua com sua programação de palestras, workshops e shows abertos ao público, além de exposição permanente. O destaque dos próximos dias fica para o primeiro de dois showcases que os residentes realizarão no auditório do Red Bull Station. O evento acontece no sábado (14), a partir das 17h, e nele os artistas apresentarão ao público algumas de suas criações e improvisações feitas durante a ocupação musical.

O Red Bull Music Pulso 2018 acontece até 28 de abril no Red Bull Station. Em sua terceira edição, a ocupação musical reúne um grupo de 30 músicos independentes dos mais variados gêneros para debater, celebrar e criar música. Confira abaixo tudo que rola esta semana e como você pode participar das atividades.

10 DE ABRIL // 20H

redbullstation

OS NOVOS PLAYERS DO MERCADO: A CONEXÃO ENTRE MARCAS E ARTISTAS – Em mais um painel do Red Bull Music Pulso 2018, Carlos Costa, músico e dono da Bananas Music Branding – empresa especializada em curadoria musical para marcas – conta um pouco sobre os bastidores do relacionamento entre grandes marcas e música, que se tornou mais intenso do que nunca. A artista Tássia Reis também participa da conversa.

Local: Auditório

Entrada gratuita. Confirme sua presença em: https://win.gs/2pPFGVS.

12 DE ABRIL // 20H

debora-pill-comanda-o-brisa-na-rbma-radio

COMO A ENERGIA FEMININA SE TORNOU PROTAGONISTA DA MÚSICA ATUAL – Com mediação da jornaLista Débora Pill, as cantoras e compositoras Alessandra Leão e Ava Rocha abordam, neste bate-papo do Red Bull Music Pulso 2018, algumas de suas experiências em relação à presença feminina cada vez mais forte na música contemporânea.

Local: Auditório

Entrada gratuita. Confirme sua presença em: https://win.gs/2GG7l55.

14 DE ABRIL // 14H

Camille Laurent

RED BULL BASEMENT APRESENTA: LABORATÓRIO DE INSTALAÇÃO LUMINOSA ÁUDIO-INTERATIVA – Com facilitação da artista e ex-residente Camille Laurent, o propósito deste laboratório é ensinar, em quatro encontros, todas as etapas de criação de uma instalação luminosa e áudio interativa. Com o uso do Arduino (plataforma de prototipagem eletrônica e hardware livre) e programação em C++, serão investigados seus possíveis usos em diferentes softwares que trabalham programação e artes eletrônicas. Como resultado final, será criado um objeto luminoso reagente a estímulos sonoros.

Local: Red Bull Basement Entrada gratuita.

Confirme sua presença em: https://win.gs/2GUjbX5.

14 DE ABRIL // 17H

jota-ghetto-e-kamau-em-show-no-pulsø

SHOWCASE #1 – Nesta primeira noite de show, os artistas residentes do Red Bull Music Pulso 2018 apresentarão ao público algumas de suas criações e improvisações feitas durante a ocupação musical.

Local: Auditório

Entrada gratuita. Confirme sua presença em: https://win.gs/2GQIhs8.

Pulso

O que rola na 1ª semana do Red Bull Music Pulso 2018

02abr

por Red Bull Station

Batuques, vozes, synths e riffs de diversos cantos do Brasil se misturam no centro de São Paulo durante o Red Bull Music Pulso 2018, que acontece entre os dias 3 e 28 de abril no Red Bull Station. Em sua terceira edição, a ocupação musical reúne um grupo de 30 músicos independentes dos mais variados gêneros para debater, celebrar e criar música.

Além de impulsionar a cena independente identificando suas oportunidades e desafios, a ocupação musical vai abrir suas portas ao público com uma intensa programação de palestras, workshops e dois dias de shows. Confira abaixo o que rola esta semana.

04 DE ABRIL // 20h

21969

UMA CONVERSA COM O RAPPER ILLA J – O rapper norte americano Illa J conta um pouco sobre sua carreira neste bate-papo, relatando como descobriu a música em sua cidade natal, Detroit (EUA), e como a influência do irmão famoso, J. Dilla, foi decisiva para seguir seu caminho no rap. Durante a conversa, ele ainda fará algumas demonstrações de música ao vivo.

05 DE ABRIL // 20h

Out of Frame: o documentário sobre Arthur Joly e seus sintetizadores

O MUNDO DOS SYNTHS: POR QUE ALGUMAS MÁQUINAS ANTIGAS SE MANTÊM VIVAS ATÉ HOJE – Após a exibição do mini-doc “Out of Frame” (2017, 17 min.), o personagem central da trama, Arthur Joly, fala sobre um dos assuntos de que mais gosta: curiosidades sobre sintetizadores, abordando temas como o porquê de alguns equipamentos antigos serem substituídos por aparatos mais modernos enquanto outros continuam sendo utilizados até hoje.

04 E 11 DE ABRIL // 19h – 22h e 07 E 14 DE ABRIL // 14h – 18h

Camille Laurent

RED BULL BASEMENT APRESENTA: LABORATÓRIO DE INSTALAÇÃO LUMINOSA ÁUDIO-INTERATIVA – Com facilitação da artista e ex-residente Camille Laurent, o propósito deste laboratório é ensinar, em quatro encontros, todas as etapas de criação de uma instalação luminosa e áudio interativa. Com o uso do Arduino (plataforma de prototipagem eletrônica e hardware livre) e programação em C++, serão investigados seus possíveis usos em diferentes softwares que trabalham programação e artes eletrônicas. Como resultado final, será criado um objeto luminoso reagente a estímulos sonoros.

Pulso

Pulsø 2016 lança coletânea com 14 faixas produzidas em um mês; ouça

09jun

por Red Bull Station

Em abril passado, seis grupos reunindo 30 músicos de diferentes cantos do Brasil se encontraram no centro de São Paulo para criar novos sons. Um dos motes do #PULSØ2016, ocupação musical que aconteceu em sua 2ª edição no Red Bull Station, era mesmo encurtar a distância entre regiões e sonoridades.

Rappers de São Paulo que se somaram a um beatmaker de Petrópolis (RJ); artistas de Salvador reunidos pelo integrante do BaianaSystem Filipe Cartaxo; gente de Goiânia, Minas Gerais e Rio — coletivo organizado por Macloys Aquino, do Carne Doce; músicos vindos do Sul e do Norte do Brasil; artistas que trabalham sons menos convencionais dentro do eletrônico: todo mundo conviveu por um mês trocando informações, fazendo shows e produzindo as faixas abaixo.

Teve tecnobrega com vocal hip hop e pegada ragga casando muito bem, fruto de uma conexão feita na rua: os paraenses do Pulsø conheceram o MC Caiuby num papo de bar na rua Augusta. Teve rap jazz, unindo a banda formada por músicos gaúchos ao vocal do Kamau e aos scratches do Nyack. Teve parceria entre Belém, Rio e Goiânia na música “Sessão da Praia”, indie rock com forte tempero percussivo. E teve ainda colaboração entre músicos baianos e parte do grupo do curador Chico Dub. Salve, Bahia!

“Eu trouxe samples, o Xim trouxe samples e o Nyack trouxe samples. A gente chegou um dia antes de todo mundo, e nesse dia a gente já fez dois beats”, conta Kamau, que foi um dos curadores do projeto neste ano.

Mestre Xim, beatmaker de Petrópolis (RJ), veio ao Pulsø a convite de Kamau

Além de ter chamado músicos de fora para gravar, o grupo que o rapper paulistano reuniu fez participações em sons de outros coletivos: Kamau canta em “Descompassado”, do pessoal do Sul, enquanto “Mais um Dia”, da ala baiana, tem colaboração do MC Daniel Raillow (PrimeiraMente) na letra e no vocal.

“A música falava de uma coisa bem trivial, da gente descer a Augusta [os músicos de fora da capital paulista se hospedaram lá durante o projeto] e procurar um café pra tomar, e aí só tinha padoca, a padoca cheia… A gente falando sobre essas impressões de São Paulo. Depois Raillow chegou com outra letra que já era uma coisa do universo dele, e a gente sentiu que precisava harmonizar um pouco”, conta Lívia Nery sobre a faixa, que tem participação também de Pedro Dom (O.C.L.A.), do grupo gaúcho, no piano elétrico.

Apresentação de Lívia Nery, Mahal Pita, Junix e João Meirelles no Pulsø

Fora as colaborações entre diferentes grupos, rolou muito de pessoas de um mesmo coletivo produzirem juntas pela primeira vez. “A gente se encontrava, se ouvia e asssistia ao show um do outro, mas nunca tinha parado pra fazer música”, diz Macloys Aquino.

O grupo do Macloys (na ponta direita): Renato Cunha, Bruna Mendez, Lê Almeida, Vitor Brauer, João Victor, Braz Torres

Eles também fizeram parceria com outra sala, conexão que se deu ainda na primeira metade do projeto: os paraenses Adriano Sousa e Douglas Dias tocam com o grupo em uma faixa (veja o ensaio dela aqui).

Uma união que surgiu na segunda fase do Pulsø foi entre músicos do coletivo do curador Chico Dub, mais voltado para a experimentação eletrônica, e do grupo baiano. Além de terem produzido uma faixa em parceria, Abdala (GO), Haley Guimarães (PB), João Meirelles (BA) e Junix (BA) — estes dois últimos companheiros de BaianaSystem — tocaram juntos no show final.

Em 2017 o Pulsø está de volta. Enquanto isso, ouça as músicas desta edição, que o processo foi de aprendizado e o produto é fino.

Show do coletivo que reuniu músicos do Sul do país, com Pedro Dom, Gutcha Ramil, Zudizilla, Tiago Abrahão, Rafael Chaves e Erick Endres

Sonorização da obra “Zero Hidrográfico” que rolou no encerramento do Pulsø, com músicos do coletivo de Chico Dub e participação de João Meirelles

Gutcha Ramil (RS) e Lívia Nery (BA) ensaiam no porão do Red Bull Station

Jota Ghetto e Kamau em show no Pulsø

Haley Guimarães, Daniel Nunes e Paula Rebellato durante a ocupação

Keila Gentil (Gang do Eletro) na primeira apresentação que rolou no projeto

Zudizilla e Jhow Produz (ao fundo) em show no Pulsø

Os curadores: da esq. para a dir., Filipe Cartaxo, Macloys Aquino, Chico Dub e Kamau; Juliana Baldi e Félix Robatto, abaixo

Fotos: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool
Vídeo: Fernanda Ligabue

Para saber mais sobre o Pulsø: http://bit.ly/1PiYAbl
E para ver mais fotos da ocupação musical: http://bit.ly/1TXRkUp

(Por Adriana Terra)

Pulso

Das conexões do #PULSØ2016: ouça a mixtape do Abdala pro selo do Thingamajicks

20mai

por Red Bull Station

A ocupação musical #PULSØ2016 terminou, mas as conexões entre os artistas que participaram dela seguem rendendo. Nesta semana, o Abdala soltou uma mixtape que fez pro selo do Thingamajicks — os dois foram parte do mesmo grupo durante o projeto em abril, escolhido pelo curador Chico Dub.

Foto: Felipe Gabriel
Foto: Felipe Gabriel

“Acho que a coisa mais legal desse mês, além de tocar, foi ter conhecido pessoas e criado um vínculo com elas. Essa mix que fiz pro Thingamajicks nasceu dessa união que conseguimos criar durante o processo da residência”, conta Abdala, que de Catalão (GO) comanda o selo Propósito Records.

“Um dia no almoço ele comentou que tinha ouvido uma mix que fiz pro Afropop Worldwide, de Nova York, e perguntou se eu não tinha interesse em fazer uma pro Subsubtropics, selo dele. Escolhi umas coisas que tava ouvindo durante o próprio Pulsø e o resultado foi esse. A ideia agora é continuar com as conexões que criei aí. Em agosto devo ir pra Paraíba trabalhar com o Haley Guimarães e estou tentando ir pra Belo Horizonte trabalhar com o Daniel Nunes”, diz o artista, que também fez parcerias com a ala baiana do Pulsø — em breve as músicas produzidas nesta edição do projeto vão ser lançadas, fique ligado.

Enquanto isso, dê play na “Mix de Amigo”, seleção de sons do mundo que vai de músicas do sudeste asiático e da África a Sun Ra e Ronnie Boykins, passando por Vieira e Vieirinha:

Pulso

Synth Gênero – Mulheres na música eletrônica: cobertura em quadrinhos

05mai

por Red Bull Station

Perdeu a palestra Synth Gênero: Mulheres na Música Eletrônica? Convidamos a cartunista Chiquinha para fazer a cobertura em quadrinhos da conversa que foi parte da programação da ocupação musical #PULSØ2016 (clique na imagem para ter melhor visualização).

synth_genero_HQ_fabiane-langona_COR-web-1000px

Faça o download e imprima em A3 a versão pôster da HQ.

Pulso

Palestra na íntegra: 30 Anos de Rap, com KL Jay

05mai

por Red Bull Station

Como parte do Pulsø 2016, o DJ e produtor KL Jay bateu um papo com o público sobre seus 30 anos de carreira.

Da infância na zona norte de São Paulo ouvindo os discos de samba da família até a formação do Racionais MCs — passando pela primeira vez que se impressionou com um DJ, integrante da clássica equipe de som Zimbabwe, e pela influência de Eazy Lee (DJ do Kool Moe Dee, que viu ao vivo em 1987) nos scratches –, Kléber Simões relembrou sua trajetória. A noite teve ainda exibição de um minidoc e show do pioneiro grupo de rap Região Abissal, com quem KL Jay tem muita história em comum.

Kléber falou também da perseguição e do racismo sofridos pelo Racionais, da importância dos encontros na estação São Bento e contou um pouquinho das histórias de bastidores de músicas como “Fim de Semana no Parque”, “Homem na Estrada” e “Diário de um Detento”.

Em relação a novas produções, ele adiantou que seu segundo álbum solo está em fase final. “Estou masterizando o ‘Na Batida Vol. 2’, faltam três músicas e o nome do disco é ‘No Quarto Sozinho'”.

Sobre seu frescor e empolgação com o novo, KL Jay deu a dica: “o segredo pra não viver de passado é ser antigo e moderno, olhar o mundo e se identificar com ele. O rap dos anos 90 é sensacional, mas tem muito rap bom hoje”.

KL Jay durante o Pulsø 2016 | Foto: Felipe Gabriel
KL Jay durante conversa no Pulsø 2016 | Foto: Felipe Gabriel
Pulso

A última semana do #PULSØ2016 em gifs

04mai

por Red Bull Station

Teve parcerias que ganharam força, show do Região Abissal, papo com KL Jay, palestra e workshop sobre mulheres na música eletrônica, oficina com a chilena Valesuchi e um show de encerramento bonito e lotado.

Vem ver como foi, em gifs, a reta final do #PULSØ2016, ocupação que juntou 30 músicos de diferentes partes do país para criar sons e debater música em abril no Red Bull Station.

ezgif.com-optimize2

Logo no começo, a semana teve uma aulinha básica com KL Jay falando da sua carreira, dos bailes do passado, de Racionais MCs, entre outros assuntos. Fique ligado: em breve teremos o vídeo dessa conversa.

ezgif.com-optimize (1)

No mesmo dia, rolou um momento histórico na casa. Região Abissal, primeiro grupo a gravar um disco completo de rap (assista ao minidoc que te explica essa história direitinho), em 1988, se reuniu depois de quase 30 anos pra um show em que estava todo mundo emocionado — teve até um sax surpresa. “Se eu olhava na rua, um brinde a madrugaaadaaa…”

chiquinha_ok

A semana teve ainda bate-papo sobre mulheres na música eletrônica, comandado por Claudia Assef e Érica Alves. A conversa foi super produtiva e a gente chamou uma cartunista para relatar os fatos: a Chiquinha veio aqui fazer a cobertura em HQ, que sai nos próximos dias.

ezgif.com-optimize

Na preparação para o encerramento do #PULSØ2016, o Daniel Nunes foi flagrado algumas vezes captando sons nos arredores do prédio.

ezgif.com-optimize (11)

E o resultado foi seu grupo sonorizando a instalação “Zero Hidrográfico”, que trata de questões urbanas, presença de rios e as enchentes em São Paulo.

ezgif.com-optimize (14)

A reta final da ocupação teve ainda parcerias que se fortaleceram na última semana, como o trio formado pelo João Meirelles, do grupo de Filipe Cartaxo, com Haley e Abdala, do grupo de Chico Dub. Dá-lhe Bahia, Paraíba e Goiás somando no barulho e nas ideias.

ezgif.com-optimize (12)

Outra parceria fortalecida foi da Livia Nery, do grupo baiano, com a Gutcha Ramil, do coletivo da Ju Baldi, do RS, que se encontraram nos tambores e fizeram uma apresentação final linda, com participações especiais.

ezgif.com-optimize (13)

Por falar em participação especial, quem deu uma canja no show de sábado (30) foi Russo Passapusso. Que sorte a nossa.

ezgif.com-optimize (8)

Outra sorte foi ouvir a voz da Bruna Mendez no show do grupo do Macloys Aquino, um dos curadores. Os frutos do Pulsø estão bem bonitos, aguarde pra ouvir.

ezgif.com-optimize (15)

Will Love, como sempre, agitou e fez um set bem animado — perceba pela movimentação de Keilinha Gentil na pista.

ezgif.com-optimize (2)

Ou então pela interação desse casal ao som do tecnomelody.

ezgif.com-optimize (6)

O show final teve ainda Nyack, como sempre, tocando e fazendo maravilhosas dancinhas. Repare no Kamau filmando — a cobertura dele no Snap (planoaudio) foi das mais intensas.

ezgif.com-optimize (10)

E uma apresentação digna do abril de ralação dos meninos do rap de SP, com Raillow brilhando muito junto aos parceiros Jota Ghetto, Kamau, Nyack, Jhow Produz e MestreXim.

Como diria MC Sombra, obrigado e volte sempre!

SAIBA MAIS:

::A 1ª semana do #PULSØ2016: palestra sobre rádio e as primeiras interações

::Tássia Reis na casa, vocal ragga com carimbó: a 2ª semana do Pulsø

::Liniker, Rico Dalasam e LAY + muito treme: nossa 3ª semana de ocupação

Pulso

Grupo do Kamau fala sobre parcerias e músicas criadas no #PULSØ2016

30abr

por Red Bull Station

DJ Nyack, os MCs Kamau, Daniel Raillow, Jota Ghetto, junto aos produtores MestreXim e Jhow Produz, formaram um dos grupos que passou o mês de abril criando dentro dos ateliês do Pulsø. No vídeo abaixo, eles contam um pouquinho como foi este processo: