Notícias
Arte

Red Bull Station em 2017 e a “confluência dos diferentes”

05dez

por Red Bull Station

Inspirar, conectar e transformar — esse é o mote que nos movimenta. E neste Brasil que corre intenso em 2017, acreditamos, mais do que nunca, que é na “confluência dos diferentes” que emerge a energia da cura coletiva.

A abertura dos trabalhos do Red Bull Station deste ano foi singular, um big-bang explosivo e expansivo, um catalisador de intenções. Num único dia de janeiro, Moisés Patrício, André Komatsu e o Ilú Obá de Min transformaram o prédio num coquetel molotov de energia criativa. Espírito crítico, consciência, diálogo, respeito e celebração: assim foi o abre alas, assim nos imaginamos e entendemos, assim pretendíamos que fosse o nosso 2017.

Em junho fomos atravessados pelo furacão Red Bull Music Academy Festival, que devassou a cidade. Shows, festas, palestras e a exposição celebração dos 30 anos dos Racionais MC’s, aliás, maior respeito! Agradecemos publicamente à família Racionais pela confiança, morou? Mykki Blanco, Grandmaster Raphael, Oneohtrix Point Never e mais duas dezenas de artistas em momentos cortantes, festivos, reflexivos e transformadores, bem como a gente gosta, satisfação!

A parceria com o Rock in Rio também nos marcou. Promovemos o encontro do Ney Matogrosso e Nação Zumbi, de BaianaSystem com a angolana Titica, da Liniker com Johnny Hooker e Almério, e do Boogarins com a Céu. Novos trilhos a desbravar nesta incipiente — mas promissora — parceria, aguardem!

No Red Bull Studio São Paulo, gravamos o primeiro álbum do Rimas e Melodias (coletivo de rap formado apenas por mulheres), o primeiro disco solo de Xênia França, e o aguardado terceiro disco da Anelis Assumpção, dentre uma porção de outros projetos que habitaram a house dos queridos Funai e Alejandra. Ah, não podemos deixar de mencionar a parceria com o Thiago França, artista múltiplo, que produziu três projetos no segundo semestre.

O Red Bull Basement Festival introduziu a Datacracia como pauta em palestra do Luli Radfahrer e promoveu uma experiência em VR 360o desenhada pelo Estúdio ARVORE. Por outro lado, na residência do programa, tivemos projetos como o do micro-aerogerador de energia renovável desenvolvido por Cristthian Arpino e Alisson Claudino e o Climobike, dispositivo de coleta de dados climáticos georreferenciados do Saulo Jacques, que nos impulsionaram no campo do empreendedorismo, inovação sustentável e tecnologias livres.

O Festival Red Bull Amaphiko, como sempre, nos trouxe a força e o poder que surge do coletivo, da empatia e da irreverência, e trouxe ninguém menos que a cantora, bailarina e compositora da Guiné, Fanta Konate para abrir sua programação de 2017. Além dela, também fizeram parte da celebração convidados especiais, como Lei Di Dai, com seu sistema de som, a rapper Luana Hansen e Raquel Virgínia e Assucena Assucena, do grupo As Bahias e a Cozinha Mineira.

Já no fim do ano, as 13a e 14a turmas das Residência Artística ocuparam os ateliês do Red Bull Station e produziram uma exposição que literalmente tomou conta do prédio. A obra proposta por Camille Laurent e Stefanie Hz chacoalhou as estruturas da antiga estação com um “banho de frequências graves”. Corpo e matéria perpassados pela energia do ar em movimento.

Seria impossível mencionar neste breve espaço todos os projetos e parcerias que nos acompanharam este ano, e aos parceiros e colaboradores aqui não mencionados vai o nosso afeto e agradecimento. Um salve galáctico à toda a equipe do Red Bull Station: vocês são a diferença.

Mais uma volta ao redor do sol, que novas ondas nos contaminem. 2018, te esperamos.

— Fernando Velázquez – Curador e Diretor Artístico do Red Bull Station

Arte

Lambes na Laje terá oficina aberta para criação autoral

01dez

por Red Bull Station

 

img-oficina-graficafabrica-1O Lambes na Laje, feira de lambes com mais de 70 artistas, acontece neste sábado (2), no Red Bull Station. E quem nunca mexeu com esse tipo de arte vai poder aprender a criar suas próprias peças na oficina Lambe-Letras, que rolará ao longo do dia no corredor do Red Bull Studio São Paulo.

Ministrado pela Gráfica Fábrica, a atividade acontecerá entre 14h e 19h, com seleção rotativa cujas inscrições serão feitas na hora e no local. Ali, os participantes aprenderão a construir seus próprios lambe-lambes com carimbos e outros objetos.

img-oficina-graficafabrica-2

Arte

Veja algumas das artes que estarão à venda no Lambes na Laje

29nov

por Red Bull Station

Com valores que irão de R$ 25 a R$ 150, diversos artistas comercializarão seus trabalhos durante a sétima edição do Lambes na Laje, que acontece neste sábado (2), aqui no Red Bull Station.

O evento tem curadoria de Nancy Betts e realização da Mova Produtora e conta mais de 70 participantes. Na galeria de fotos abaixo, mostramos dez trabalhos que você encontrará no nosso espaço e um pouco da trajetória de cada um dos artistas.

Outros

Saiba quais músicos e VJs participarão do Improfest 2017

21nov

por Red Bull Station

Em sua quarta edição, o Improfest, criado em 2007 na Unicamp pelo artista sonoro Marco Scarassatti junto ao guitarrista Paulo Hartmann, ocupa o Red Bull Station com o objetivo de difundir a produção ligada à criação livre e instantânea, individual ou coletiva. A proposta é reunir, em jams e apresentações, VJs e músicos nacionais e internacionais que atuam nessa vertente, além de promover um concerto e palestra com um dos principais compositores e improvisadores da atualidade, Otomo Yoshihide. Nesta terça-feira (21), os organizadores divulgaram a lista dos músicos e VJs selecionados para o Improfest AV, que promoverá esses encontros orgânicos (veja abaixo).

“É como se fosse possível construir o avião em pleno voo, ou seja, a geração de música em tempo real, sem pré-acordos ou convenções, mas respeitando e dialogando com os envolvidos numa sessão de improvisação livre”, comenta Paulo, sobre o que considera ser mais belo nessa arte. “É o grande desafio, e este ‘risco’ sempre me pareceu bastante sedutor.”

Tendo sua primeira realização por aqui, os organizadores não negam as dificuldades de trabalhar com projetos de natureza experimental no que se refere ao apoio financeiro e estrutural, mas celebram a parceria deste ano. “A Red Bull tem atuado em vários territórios de criação, agindo genuinamente de maneira transdisciplinar, o que para mim é definitivamente um atrativo. E um ambiente onde os silos são vasos comunicantes facilita o entendimento da própria proposta do festival”, afirma Paulo.

Entre os orgulhos da programação está a presença de Yoshihide. Há anos tentando negociar a vinda do artista, os organizadores conseguiram aproveitar a turnê sul-americana que fazia parte do cronograma dele com a realização do evento na mesma época.

“Primeiro, pensamos em convidar alguns dos representantes brasileiros das várias vertentes da música improvisada livre para estabelecer um grande encontro”, diz Marco. “Porém, como o projeto precisou ser enxugado, optamos por convidar aquele que é a maior referência brasileira em se tratando dessa música feita no instante, o Antônio Panda Gianfratti, que tem uma história dentro da música experimental e improvisada brasileira.”

Aqui você pode encontrar a programação completa dos três dias de evento.

Músicos confirmados:
1. Rodrigo Dario
2. Miguel Barella
3. Alexandre Marino Fernandez
4. Tiago Marques
5. Loop B
6. Andre Damião
7. Edbrass Brasil
8. Marc Vilanova
9. Valmir Knop Junior
10. Tiago Costa
11. Rodrigo Gobet
12. Bødhi Ah
13. Jorge Peña
14. Daniel Carrera

VJs confirmados:
1. Robs Brz
2. Ligia de Aguiar Alonso
3. João Paulo Accacio
4. Alberto Zanella
6. Heloísa Duran
7. Edu Zal

Arte

Lambes na Laje: veja a lista de artistas selecionados

17nov

por Red Bull Station

No dia 2 de dezembro, o Red Bull Station recebe a sétima edição do Lambes na Laje, evento que tem como principal objetivo explorar o formato lambe-lambe — tipo de cartaz utilizado para transmitir avisos públicos ou propagandas que, nos últimos anos, consagrou-se como um meio de intervenção urbana e artística.

O evento tem curadoria de Nancy Betts e realização da Mova Produtora e conta mais de 70 artistas vendendo e expondo suas criações por todo o prédio, com preços a partir de R$ 25. Veja abaixo a lista de selecionados:

Alexandra Ungern
Avesso
Azeite De Leos
Bando Capivara
Bia Ferrer
Bruno Novaes
Caio Borges
Caio Zanuto e Fernanda Toscano
Camila Martins
Cartemas do Recife
Celestino Neto
CHRUA
Coletivo 334
Conspire Edições
Daniel Marcolan
Daniel Orellana
Denise Calasan
Dib Art
Divisa Impressos
Dmtr.org
DST
Editora Gris
Élcio Miazaki
Emilio Dossi
ephemer0
Escape Zines
Estúdio Carimbo
Estúdio Elástico
Estúdio Tropical + Riso Tropical
Fernando Marar
Flavia Junqueira
Folia dos Reis
Gabez
Gráfica Fábrica
Haana Lucatelli
hotchickselfie
Isadora Stevani
Ivna Lundgren
Jaqueline Phelipini
Julia Saldanha
Lambe da Sereia
Lambes do Mal
Lari Arantes
Laura Andreato
Laura Lydia
Leandra Espirito Santo
Leonardo Mathias
Liquido Preto
Luiz83
Maisumzeh
Major
Maria Rosa
Marilia Navickaite
Micael Bergamaschi
Milena Edelstein
Milton Tortella
Moara Brasil
Move Institute
Murucutu
MZK
Natali Tubenchlak
Nobru
Onesto
Passuapé
Patricia Cividanes
Paulestinos
Paulo Paiva
Paulo Pereira
Ponceanico
Praga Urbana
Raisa Benito
Rod
Rodrigo Motta
Skap
Telma Melo
Ultraja
Visca
Vitor Mizael
Vj Suave
Xoxu Port
Zansky

Arte

Conheça os artistas que participam da 14ª Residência Artística

24out

por Red Bull Station

Em 2017, foram selecionados artistas para a 13ª e 14ª turmas da Residência Artística do Red Bull Station. A segunda leva de criativos se encontra desde o dia 26 de setembro em ação no espaço, permanecendo até o dia 28 de outubro de 2017.

Durante o período de residência, os participantes têm à sua disposição um espaço individual, além de dois ateliês colaborativos, um digital e outro analógico. Os residentes serão acompanhados pelo curador Fernando Velázquez e terão ainda um encontro individual com um curador convidado pela equipe do Red Bull Station, no programa de Studio Visit.

Carolina Marostica

Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica
Obra de Carolina Marostica

De Porto Alegre, Carolina Marostica é bacharel em Artes Visuais pela UFRGS e mestre em pintura pela Universidade de Lisboa. Sua pesquisa nasce na pintura e busca formas de invadir o espaço físico.  Durante a Residência Artística, o trabalho de Carolina se dá na transfiguração de materiais com forte apelo tátil — como espuma e plástico –, explorando a tensão entre natural e artificial.

Denise Alves-Rodrigues

Obra de Denise Alves Rodrigues
Obra de Denise Alves-Rodrigues
Obra de Denise Alves Rodrigues
Obra de Denise Alves-Rodrigues
Obra de Denise Alves Rodrigues
Obra de Denise Alves-Rodrigues
Obra de Denise Alves Rodrigues
Obra de Denise Alves-Rodrigues
Obra de Denise Alves Rodrigues
Obra de Denise Alves-Rodrigues

Denise Alves-Rodrigues vive e trabalha em São Paulo. É tecnóloga autodidata, artista plástica e astrônoma amadora. Iniciou seus estudos de Artes em Ribeirão Preto – SP e é bacharel em Artes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo – 2012.  Seu campo de pesquisa se apoia na invenção e montagem de aparatos eletrônicos (ou não).

Kátia Fiera

Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera
Obra de Kátia Fiera

Kátia Fiera é mestra em Poéticas Visuais pela Universidade de São Paulo – USP. Seu trabalho — com foco na produção de desenhos e livros de artista — tem sido apresentado em inúmeras exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior, além de fazer parte dos acervos da The New York Public Library, Museu de Arte de Brasileira da FAAP, Centro Cultural São Paulo e Museu de Arte de Ribeirão Preto. Durante a Residência Artística, Katia tem desenvolvido pesquisas e estudos relacionados à arquitetura do centro da cidade de São Paulo, com os seus prédios e trabalhadores.

Rafael Bqueer

Obra de Rafael Bqueer
Obra de Rafael Bqueer
Obra de Rafael Bqueer
Obra de Rafael Bqueer
Obra de Rafael Bqueer
Obra de Rafael Bqueer
Obra de Rafael Bqueer
Obra de Rafael Bqueer

Carnavalesco, Figurinista, Drag Queen e Bacharel, Rafael Bqueer vive e trabalha no Rio de Janeiro. Ele é graduado em Artes Visuais pela UFPA e foi bolsista pelo banco Programa de Intercâmbio Santander- Escola de Belas Artes/ UFRJ. Seus trabalhos englobam performance, vídeo, fotografia e instalação a partir de vivências e pesquisas sobre o histórico colonial e a questão sociocultural do negro no Brasil, além de produzir trabalhos em torno da sua militância LGBT e o estudo político sobre gênero e sexualidade na arte contemporânea.

Rafa Munárriz

Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz
Obra de Rafael Munárriz

Rafa Munárriz vive entre Madri e São Paulo. Formado pela Universidade Complutense de Madrid, o artista também passou pelas universidades ABK de Stuttgart, SAIC de Chicago e USP.  Por meio de esculturas, instalações e vídeos, sua pesquisa é focada nos conceitos de trânsito e bloqueio nos grandes centros urbanos.

Renato Atuati

Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati
Obra de Renato Atuati

Paulistano, Renato Atuati sempre se interessou por intervenções no espaço público. Desde o início de suacarreira, tem desenvolvido vídeo-performances, que expõe em festivais de cinema e vídeo-arte. Atualmente, o artista investiga contextos de território e a relação entre espaço público e privado nas grandes cidades, por vezes com ênfase nos processos de gentrificação que podem ser observados ali.

 

 

 

 

 

 

 

Tecnologia

Galeria de realidade virtual Red Bull Doodle Art chega ao Brasil

20out

por Red Bull Station

P-20170625-00207_news

Durante os dias 27 e 28 de outubro, o Red Bull Station recebe uma galeria de realidade virtual inédita no Brasil, onde o público, por meio dos óculos HTC Vive (um dos mais modernos e confortáveis óculos de VR do mercado), poderá fazer uma imersão em uma cidade 3D, com cadernos tridimensionais com as obras dos vencedores do Red Bull Doodle Art, competição universitária global de desenhos e rabiscos cuja final deste ano ocorreu na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos. Dentro dessa cidade, o visitante poderá entrar nas galerias onde estão exibidos os trabalhos de artistas de 37 países diferentes.

O evento é gratuito e fica aberto para visitação durante os dias 27 e 28 de outubro, das 11h às 20h. Não perca! 

Outros

Evento debate os rumos da fotografia e mostra cobertura em zonas de conflito

03out

por Red Bull Station

No sábado, dia 21 de outubro, acontece no Red Bull Station a apresentação da Foto_Invasão 2018, projeto que exibirá trabalhos diversos selecionados por meio de inscrições gratuitas e acontecerá em maio de 2018.

Instalação do coletivo R.U.A. exibida na Foto Invasão em 2016
Instalação do coletivo R.U.A. exibida na Foto Invasão em 2016

O evento, que reúne amantes da fotografia, vai contar com um debate sobre os rumos da fotografia na era digital com a premiada fotógrafa e professora Simonetta Persischetti e exibirá projeções alguns registros de “Fotógrafos em Campo – A Batalha Por Mosul”, trabalho de Cristina Veit que mostra bastidores da fotografia de guerra retirados de suas experiências no Iraque, em 2016.

Durante a apresentação da Foto_Invasão 2018, os curadores do projeto abrirão as inscrições para o edital, voltado a qualquer pessoa que tenha trabalhos na área e gostaria de vê-los expostos. Em seguida, às 17h30, acontece o papo com Simonetta Persischetti media um debate ao lado de alguns mentores da Foto_Invasão: Clelia Bailly, Ignacio Aronovich e Cristina Veit, Cristina Veit, além de Mel Coelho, do coletivo Mamanas.

“Nunca se fotografou tanto e também nunca se falou tanto sobre fotografia e sobre a veracidade e autoria dos registros como atualmente. Num mundo em que mais de 350 milhões de fotos são postadas diariamente só no Facebook, nossa intenção é levantar discussões importantes sobre esses assuntos”, conta Ignacio Aronovich, organizador do evento e um dos curadores.

Saiba como participar dos editais:

Outros

Festival Sonora e o fortalecimento da mulher na música

27set

por Red Bull Station

Buscando ressaltar o lugar da mulher na música não só no posto de intérprete, como também na criação, produção e na composição, começa nesta sexta-feira (29) o Festival Sonoracom evento de abertura aqui no Red Bull Station. Por trás desta história iniciada em 2016, existem 23 almas femininas atuantes, divididas nas áreas de produção executiva, curadoria e produção artística, mídias sociais, identidade visual, assessoria de imprensa e audiovisual. Entre elas, figuram a produtora Roberta Youssef e Larissa Nalini, a idealizadora do projeto

“É muito bizarro que em 2017 ainda tenhamos que unir forças para levantar bandeiras das minorias em geral. Nós temos que juntar todas as forças para conseguirmos ter voz suficiente para alcançar os ouvidos de quem segue com pensamento enraizado de que o lugar da mulher na música é somente o de ‘diva’”, comenta Larissa. “O lugar da mulher é onde ela quiser.”

Em pouco tempo, a equipe já conseguiu garantir considerável expansão: em 2016, o Sonora aconteceu em 21 cidades de 6 países e, neste ano, 69 cidades de 15 pontos do mundo hospedarão o evento. “É muito emocionante estar em uma reunião de produção, olhar para o lado e ter um monte de mina incrível vibrando tanto quanto você para que esse festival chegue o mais longe possível”, comenta. “É tempo de mudança. Internamente já nos agitamos desde que nascemos aqui nesse mundo, agora é a vez de ir para fora, e já é urgente.”

Programação feminista 
Em São Paulo, elas perceberam a necessidade de ampliar a discussão e abrir a pauta para que festival trouxesse informação com debates, vivências e oficinas. “É onde tudo acontece no mercado fonográfico, tínhamos que falar das outras áreas, da parte técnica, de produção musical, de assessoria, enfim, todos os lugares onde sentimos que falta a presença da mulher”, explica. Na programação, figuram discussões como “Mercado da música para mulheres instrumentistas”, “Onde estão as produtoras musicais?” e “Música além do gênero/Gênero além do tempo”, que acontecerão no Centro Cultural São Paulo.

Por aqui, por exemplo, teremos o “Minas no Estúdio”, uma oficina de produção musical comandada por Alejandra Luciani, que é assistente de engenharia de som no Red Bull Studio São Paulo. O intuito é o de mostrar às participantes selecionadas o processo de gravação de uma banda dentro de um estúdio, discutindo os fundamentos de captação de áudio e microfonação. Na ocasião, a engenheira vai registrar as canções dos paulistanos Meia Noite em Marte.

“Todas as mulheres envolvidas toparam por estarem alinhadas com o nosso discurso e quererem somar à causa”, afirma Larissa. Além das artistas convidadas, como Karina Buhr, Badi Assad, Liniker, Alzira E e Alice Ruiz, foi aberto também um edital para compositoras e, de 150 inscritas, o time de produção selecionou 12 mulheres de diferentes sonoridades que irão se apresentar durante o festival. Veja a programação completa.

Outros

Meia Noite em Marte participa do workshop “Minas em Estúdio”

12set

por Red Bull Station

O Meia Noite em Marte é uma banda composta por Marcella Carmo, Nath Calan, Theodora Charbel e Ricardo Kudla. Seu som é bem dançante e flerta com a música pop, synthpop e discopunk com influências de Talking Heads, Tom Tom Club e Gang 90.

Banda Meia Noite em Marte
Banda Meia Noite em Marte

Ouça abaixo “Punk Latifa”, single de estreia que fala sobre o amor nos tempos modernos.

O quarteto irá participar do workshop “Minas em Estúdio”, comandado por Alejandra Luciani, assistente de engenharia de som no Red Bull Studio São Paulo. O evento acontece dentro da programação do Festival Sonora, no Red Bull Station, no dia 30 de setembro.

A ideia dessa oficina é mostrar o processo de gravação de uma banda discutindo os fundamentos de captação de áudio e microfonação. A música gravada será “Lunar” e contará com a participação especial de Luna França, compositora, cantora e tecladista. O faixa vai integrar o primeiro disco do Meia Noite em Marte, que tem lançamento previsto para 2018.