Data e horário

Sábado, 14/09/2019

sábado • 10H - 22H

Local

Todo o prédio

Ingresso

Entrada gratuita

RSVP

Sob o tema “Visualizações de Mundos” e curadoria de Claudio Bueno, a quinta edição do Festival Red Bull Basement convoca a refletir sobre a multiplicidade de saberes, corpos, tempos, espaços e modos de vida existentes, para além dos padrões e visualizações computacionais atuais.

Veja abaixo a programação completa:

••• AUDITÓRIO •••

10h30 – 13h30: Espaços Inventados, com Letícia Ramos

A partir dos projetos e processos da artista, este bate-papo/workshop abrirá a programação do Festival Red Bull Basement abordando a construção da imagem em histórias da ciência e da ficção.

25 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

15h – 15h45: O que as plantas tem a dizer sobre nós? Como podemos escutá-las?

Neste encontro, os residentes Vitor Barão e Lídia Ganhito apresentam seu projeto Plantrix, e também debatem, junto ao professor Doutor Marcos Buckeridge, como a inteligência das plantas pode nos ajudar a pensar um mundo em rede.

100 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

16h – 16h45: Um novo olhar: gestão de resíduos na economia circular

O bate-papo apresenta o biodigestor desenvolvido pelos residentes Cleiton Emboava e Juliana Silva. Ao lado de Dona Teresa, a catadora de materiais recicláveis mais antiga do Brasil, eles falam sobre economia circular, reciclagem e energia, a partir da redução, reutilização e recuperação de materiais.

100 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

17h – 18h: Astronomia e Constelações Afro-indígenas Brasileiras

Nesta aula aberta, Germano Afonso Bruno (o maior especialista em astronomia afro-indígena do país) mostra as constelações de diferentes culturas, dando destaque aos povos indígenas, num comparativo às constelações da tradição Ocidental. A atividade se desdobrará na experimentação de um planetário móvel instalado na laje do Red Bull Station, que fará sessões de 20 minutos ao longo do dia.

100 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

18h15 – 19h: Tecnologias e periferia: inovação criada nas comunidades

O residente Filipe Rimes apresenta seu projeto ComuRede, baseado num dispositivo de alerta sobre o abastecimento de água em comunidades periféricas do Rio de Janeiro. Ao lado da jornalista Thamyra Ribeiro, ele fala sobre tecnologias e inovações inspiradas por contextos de periferias.

100 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

19h15 – 20h: Inclusão e robôs – Acessibilidade num mundo tecnológico

Diego Renan e Marcelo Assis. Crédito: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool.
Marcelo Assis e Diego Bruno. Crédito: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool.

Marcelo Assis e Diego Bruno, residentes do Red Bull Basement, levam aos visitantes o seu projeto de cão-guia robótico. Junto a Fernando Santos Osório, eles discutem tecnologias robóticas voltadas a questões de acessibilidade.

100 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

••• PORÃO •••

10h30 – 13h30: Visualizações de dados – Cartografias de redes digitais

Ministrada por Patricia Cornils e Tiago Pimentel, esta oficina apresenta as técnicas de visualização e mineração de dados a partir das redes sociais digitais. A atividade se desdobrará em quatro módulos, que vão desde a criação do aplicativo até coleta e interpretação dos dados.

20 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

14h – 18h: VR e visualizações 360 – A expansão da Imagem em Conteúdos Imersivos

Este workshop é voltado para a experimentação prática de tecnologias de criação audiovisual em realidade virtual e 360º, assimilando o potencial criativo e a complexidade de uma experiência imersiva. Facilitação de Lyara Oliveira.

20 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

••• MAKERSPACE •••

11h às 14h: Tecnologias de Navegação

Tecnologias de navegação. Crédito: divulgação.
Tecnologias de navegação. Crédito: divulgação.

Oficina de construção de antenas para uma cartografia de frequências e navegações eletromagnéticas. A pesquisa propõe uma releitura do astrolábio — o instrumento de medição e navegação islâmico do século VI d.C. Facilitação de Thiago Hersan.

20 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

15h – 18h:  Futuros possíveis: oficina de criação de oráculos pessoais e coletivos

A proposta da atividade, ministrada por Fernanda Monteiro, é reimaginar a tecnologia digital e suas sutilezas por meio da criação de narrativas comunitárias, intuitivas e ainda assim concretas, saindo da dimensão individual para uma leitura coletiva de cuidados e afetos.

20 vagas (inscrições feitas 30 minutos antes do início da atividade, por ordem de chegada)

••• GALERIA TRANSITÓRIA •••

10h – 20h: exposição dos projetos da residência hacker Red Bull Basement 2019

Os residentes dos 5 projetos selecionados – Filipe Rimes; Diego Bruno; Cleiton Emboava e Juliana Silva; Julia Ries; Vitor Barão e Lidia Ganhito – mostrarão, por meio de demonstrações ao vivo e também vídeos, o progresso de seus protótipos durante os dois meses em que estiveram imersos no makerspace trocando ideias e produzindo. Saiba mais sobre cada projeto aqui.

••• GALERIA PRINCIPAL •••

10h – 20h: exibição de filmes

Intercaladas, quatro obras audiovisuais contemporâneas evidenciam como diferentes sociedades do mundo fazem uso de tecnologia para pensar mundos distintos, relacionando-os  a aspectos culturais, sociais, econômicos e outros.

• “Descrito como Real” (2017), 6” – de Vitor César e Enrico Rocha;
• “After Scarcity” (2018), 31”51’ – de Bahar Noorizadeh;
• “Country Ball 1989–2012” (2012), 12″38′ – de Jacolby;
• “Satterwhite Afronauts” (2014), 14″ – de Frances Bodomo.

••• LAJE •••

10h – 20h: Planetário de Constelações Afro-Indígenas

Constelações Afro-indígenas. Crédito: divulgação.
Constelações Afro-indígenas. Crédito: divulgação.

Idealizado por Germano Bruno Afonso e Yuri Berri Afonso, o planetário inflável receberá o público na laje do Red Bull Station. Serão realizadas apresentações de constelações afro-indígenas a cada 20 minutos ao longo de todo o dia para que os visitantes façam uma imersão inédita nesse universo.