Vídeo: veja como foi a 2ª edição do festival e residência AfroTranscendence

Conversa entre mentores e imersos na residência proposta pelo AfroT | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool
Conversa entre mentores e imersos na residência proposta pelo AfroT | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool

De 26 a 29 de outubro, o Red Bull Station sediou a residência e festival AfroTranscendence. Produzido pela NoBrasil, com apoio da Red Bull Amaphiko, o evento recebeu artistas e pesquisadores de diversas áreas envolvidos com a cultura afro-brasileira.

Foram palestras debatendo temas como descolonização do conhecimento, ancestralidade e estética negra, além de atividades para selecionados via convocatória aberta, exibição de filmes de realizadores africanos e performances distribuídas pelo prédio.

Confira o vídeo acima e, aqui, veja fotos e saiba mais sobre o AfroT.

Vídeo: Fernanda Ligabue (captação e edição), Analí Dupré (captação), Adriana Terra (entrevistas).

Veja a lista de artistas selecionados para o Lambes na Laje #6

A sexta edição da feira de lambe-lambes Lambes na Laje acontece no próximo dia 3 de dezembro, um sábado, em todo o prédio reunindo cerca de 70 participantes. Veja abaixo a lista de artistas selecionados via convocatória aberta:

André Luiz Massayuki Ota
Antonio da Silva Carvalho – Xoxu | cargocollective.com/xoxu
Átila Fragozo (Paulestinos)
Beatriz Fernanda Neves
Bianca Moschetti Rivolta Cidro
Bruno Lopes de Lorenzi (Banglassi)
Bruno Ponceano (ponceanico)
Bruno Trochmann
Bruno Vasconcelos (Nobru)
Cacau Junior (Francisco Cacau)
Caio Vinicius Orio de Souza | escapezines.tumblr.com
Carmem Cartañon
Carolina Madeira da Veiga
Cleiri Adriana Cardoso | cleiricardoso.wordpress.com
Coletivo Canibal
Daniel Bilac Pianchão do Carmo | flickr.com/photos/danielbilac
Daniel Varella – Coletivo334
Daniela Avelar
Danielle Simões – Move Institute | moveinstitute.org
David Magila | davidmagila.com
Dayane Nascimento
Diego Max | diegomaxxx.wixsite.com/portifolio
Eduardo Nobrega
Elcio Miazaki (Urban Sensu)
Elias de Andrade (elais)
Fernanda Sanovicz | behance.net/fesanovicz
Flavia Aguilera
Francisco Coutinho Togni | chicotogni.com
Francy Costa
Gabriel Ribeiro (GBR)
Gabriela Barreira
Guilherme Luigi | behance.net/guilhermeluigi
Gustavo Jeronim
Heidi Marie Prufe Ximenes Diniz
Isabella da Silva Finholdt
Isadora Stevani
Juan Moreno Biachi
Julia da Luz Saldanha
Kadija Machado Neves de Paula
Kris – Lambe Buceta
Lais Rabello de Andrade
Laiza Ferreira | flickr.com/photos/la-ferreira
Lara Perl | laraperl.tumblr.com
Leticia Lopes da Rocha
Luisa Callegari | luisacallegari.com
Luiz Renato Montone Pera | renatopera.com
Manuel Cristian Hola | manuelscrofft.com
Marcello Vitorino
Marcelo Coelho
Marcelo Hora de Araújo Junior
Maria Bia Aguiar
Mariano Barone
Marlus Biceglia (windowzine)
Mauricio Zuffo Kuhlmann – MZK | mzk68.tumblr.com
Miguel Etges | migueletges.com.br
Milton Roberto Tortella
Nereu Jacob | behance.net/nereuj
Pedro Henrique Lemes da Silva (Casa 10/12)
Rafael Willians Litschauer
Raphaelle Faure Vincent | raphaelle-faurev.blogspot.com.br
Raquel de Brito Albuquerque
Renan Aguiar Costa Lima (Estúdio Tropical + Riso Tropical)
Revista Comando (Frederico) | comando14.com
Rodrigo Linhares
Rodrigo Motta
Rodrigo Santos da Cunha
Simon Fernandes | behance.net/simonfernandes
Sofia Daguano
Tainã Facundo
Thiago Savassi
Tiana de Almeida Chinelli | tianachinelli.com
Valquiria Rabelo | behance.net/valrabelo
Wilson Junior Francisco Borges
Ygor Marotta (Bons Pensamentos) | ygormarotta.com

Foto: Lucas Lima
Foto: Lucas Lima

No universo dos drones e do design de brinquedos: conheça o MiranteLab

Foto: Alice Gouveia
Foto: Alice Gouveia

Abordando design de brinquedos e um dos temas mais populares da tecnologia na atualidade, os drones, o MiranteLab é um espaço de oficinas, inovação e debates surgido em 2015 no centro de São Paulo, uma maneira de Carlos Candido e Guilherme Kominami darem vazão a assuntos de interesse da dupla, com formação na área da computação.

Foto: Alice Gouveia
Carlos Cândido | Foto: Alice Gouveia

Desde outubro eles vêm ministrando workshops no nosso makerspace, parte do programa Red Bull Basement. Os encontros, que no mês passado se dedicaram a construção de drones para corrida (o racer), em novembro são focados na construção de um tipo de drone de código aberto criado pelo espanhol Lot Amorós, o Flone.

Foto: Alice Gouveia
Prototipando um drone | Foto: Alice Gouveia

“O drone é um assunto que chama muito a atenção, e aí a gente aproveita pra falar de outros temas também”, conta Carlos. Esses outros temas aos quais ele se refere envolvem aspectos legislativos e, claro, também comportamentais dentro deste universo — falar sobre esfera privada e limites da regulamentação da operação de drones é pauta dos encontros, por exemplo.

Foto: MiranteLab
Drone criado junto a Prefeitura de São Paulo no combate ao mosquito da dengue, unindo toy design e drones | Foto: MiranteLab

“Colocamos sempre esses assuntos nas oficinas, porque aí temos mais opiniões e conseguimos construir um ponto de vista mais democrático”, diz ele, referindo-se às regras sobre o uso de drones em vigor no país.

Em funcionamento há quase dois anos, o Mirante trabalha ainda o tema do design de brinquedos, especialidade de Guilherme Kominami. O intuito, assim como na área de drones, é mostrar para as pessoas que é possível fazer do zero seu próprio objeto.

Foto: MiranteLab
Oficina de brinquedos | Foto: MiranteLab

“Tornar as coisas mais acessíveis é a ideia. Além da questão da representatividade: fazer as pessoas se enxergarem mais naquilo que estão criando”, resumem.

A próxima oficina deles por aqui é nesta quinta-feira (17).

Foto: Alice Gouveia
Guilherme Kominami | Foto: Alice Gouveia

Conheça mais sobre o trabalho da dupla -> https://mirantelab.files.wordpress.com

(Por Adriana Terra)

**

MIRANTELAB
Mirante do Vale — R. Brigadeiro Tobias, 118, 30º andar, sala 3015 -> como chegar.

Lambes na Laje #6 tem convocatória aberta até dia 15 de novembro

Artistas, fotógrafos, tipógrafos, designers: estão abertas até 15 de novembro as inscrições para participar da 6ª edição do Lambes na Laje, feira que explora o formato de lambe-lambe, apresentando a cada edição trabalhos de até 60 artistas.

Foto: Lucas Lima
Foto: Lucas Lima

Os interessados em participar devem preencher esta ficha, disponível na página do evento, que tem realização da Mova Produtora, com curadoria de Nancy Betts e Paula Borghi.

O Lambes #6 ocorrerá no próximo dia 3 de dezembro, das 14h às 22h, com entrada gratuita.

Saiba mais aqui -> www.lambesnalaje.com

Veja como foi a última edição da feira.

Confira a programação gastronômica da ocupação Foto_Invasão

Durante o sábado e domingo de Foto_Invasão, evento que reunirá exposições, projeções, vendas e performances ligadas ao universo da fotografia, haverá também uma agenda gastronômica especial no Red Bull Station, com venda de comida árabe, vegana, sorvetes e hambúrguer. Veja abaixo o cardápio, que será servido apenas no fim de semana (dias 12 e 13 de novembro).

::PROGRAMAÇÃO GASTRONÔMICA
Sábado e domingo, das 11h-20h.

Hamburguer da chef Tati Szeles. Foto: Felipe Gabriel
Hamburguer da chef Tati Szeles. Foto: Felipe Gabriel

-> Na Laje
A Cafeteria, por Tati Szeles
Hamburguer de fraldinha, queijo cheddar, cebola caramelizada, tomate e verdes R$ 22
Hamburguer vegano, homus de castanhas, maçã verde e rúcula R$ 22
Cachorro quente, guacamole e taco R$ 16

Comidinhas árabes | Das Arábias
das-arabias

Pastas R$ 15 (porção de 150g acompanhada de pães sírios) – Coalhada Seca; Homus Tradicional; Homus de Beterraba; Tabule.
Os quentes – Quibe Assado de Bandeja R$ 10; Charuto de Folhas de Uva R$ 15
Casadinhos – 1 Pasta + 1 Quente – R$ 23
Pães sírios – Porção com pãezinhos torradinhos e molinhos R$ 5
Doces sírios variados – Pequenos R$ 3; Grandes R$ 6.

Chef Flávia Spielkamp
Estrogonofe vegano de cogumelos R$ 20
Feito com leite de castanha de caju. Acompanha arroz cateto integral e couve assada.

estrgonofe de cogumelos

Sorvetes | Arte Gelati
Sorbet de Chocolate com Laranja Vegano | Sorvete de Nutella | Sorvete de Coco com Doce de Leite | Sorbet de Tangerina com Gengibre | Sorvete de Amarenata R$ 10

sorvete-invasao

-> Na Cafeteria
Coxinha de mandioquinha, carne seca e catupiry R$ 8
Coxinha de inhame, shitake e gengibre (v) R$ 8
Coxinha de batata doce, espinafre e queijo de cabra R$ 8
Empadinha vegetariana, de frango ou camarão R$ 6
Hambúrguer de fraldinha, queijo cheddar, cebola caramelizada, tomate e verdes R$ 22
Hambúrguer vegano, homus de castanhas, maçã verde e rúcula R$ 22
Cachorro quente, guacamole e taco R$ 16
Bolo R$ 8

::Bebidas
Red Bull R$ 5

Red Bull Twist R$ 10
Gengibre Twist -Xarope de gengibre, limão, angostura, Red Bull Energy Drink
Havaiano – Chá de hibisco, limão, Red Bull Blueberry
Marola – Suco de maracujá, limão, capim santo, Red Bull Tropical

Red Bull Station Cocktails R$ 17
Moscow Bull – Vodka, xarope de gengibre, limão, angostura , Red Bull Energy Drink
Cranberry Spritz – Aperol, laranja, Red Bull Cranberry
Mojito lime – Rum, hortelã, limão, Red Bull Lime
Chucky Berry – Whiskey, limão, Red Bull Blueberry

Água R$ 5
Refrigerante R$ 5
Suco de limão, mascavo e manjericão R$ 7
Suco de maracujá, banana e açúcar de coco R$ 7
Café espresso R$ 4,50

Cervejas:
Miller (long neck) R$ 9
Capitu (310 ml) R$ 16

Doses:
Absolut R$ 15
Jameson R$ 15
Gin Beefeater R$ 15

Veja a programação completa da ocupação Foto_Invasão

Foto: Marcelo Min, "Velho Chico"
Foto: Marcelo Min, “Velho Chico”

Começa nesta sexta-feira (11) às 20h a primeira edição da Foto_Invasão, ocupação que reunirá durante três dias instalações de oito coletivos fotográficos atuantes no cenário contemporâneo, palestra, projeções, uma exposição coletiva e venda de prints e outros objetivos relacionados à fotografia.

A curadoria é de Cris Veit, Fernando Velázquez (Red Bull Station), Ignacio Aronovich e Louise Chin (Lost Art) e Clelia Bailly.

Abaixo, veja a agenda completa do evento, que terá também programação gastronômica com hambúrguer e comida árabe durante o fim de semana. A entrada é gratuita.

SEXTA | 20h-22h
Bate-papo “Rumos da Fotografia coletiva e Independente”, com o fotógrafo João Castellano e coletivos C.H.O.C. Documental, Ligalight, Lost Art, Mamana, Remirar, Rolê, R.U.A.. Mediador: Marcos Alves (Presidente da ARFOC-SP).

Auditório. Público: até 100 pessoas; acesso por ordem de chegada (distribuição de senhas a partir das 19h).

SÁBADO E DOMINGO | 11h-20h
Instalações de oito coletivos: CHOC Documental, #Dysturb, Ligalight, Lost Art, Mamana, Remirar, Rolê e R.U.A.

Coletivo Ligalight | “Asfalto Selvagem” – Instalação multimídia que trata do universo da prostituição, da condição feminina e da busca por direitos humanos.

Coletivo LigaLight
Coletivo LigaLight

Coletivo Mamana | “Polarização” – Formado exclusivamente por mulheres, o Mamana Foto Coletivo apresenta uma instalação audiovisual que aborda a polarização política durante o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Coletivo R.U.A. | “Mariana” – O R.U.A. Foto Coletivo traz para a primeira edição do Foto_Invasão o maior crime ambiental da história do Brasil: Mariana.

Coletivo Lost Art | “Medo” – Para abordar um estado emocional que faz parte da vida de todos, voluntários e convidados despiram-se literal e figurativamente, sendo fotografados nus e falando sobre seus maiores medos.

Coletivo C.H.O.C. Documental | “Todos os Excessos Serão Apurados” – A instalação do coletivo convida os visitantes a refletirem sobre a atuação da polícia militar como força pública e seu impacto nas manifestações populares.

Remirar | “Irrecuperável Disponibilidade” – A proposta convida o visitante a refletir sobre a existência e vivência na metrópole usando elementos fotográficos e efêmeros que tentam materializar poeticamente aquilo que é moeda de troca tão preciosa na nossa vida: o tempo.

Foto: André Lucas / CHOQ Documental
Foto: André Lucas / C.H.O.C. Documental

Coletivo Rolê | “Cidade Minada” – O coletivo funde 20 olhares registrando a cidade em dípticos que levam a uma ressignificação das imagens para um contexto mais plural, alterando, no processo, o resultado final da experiência.

-> Local: ateliês e porão

Exposição coletiva “Primeiros Invasores”, com trabalhos de Ariana Miliorini (instantâneos de frequentadores de festas independentes); Benoît Fournier (retrato de moradora do Morro da Providência, RJ, impresso através de processos artesanais sobre folha encontrada na comunidade); Benjamin Girette (registra a variedade de expressões de políticos em aparições na TV com aplicativos de celular); Claire Delfino (série sobre a representação da feminilidade em crianças e adolescentes), João Castellano (ensaio com moradores de rua de São Paulo apresentando seu RG); Danilo Arenas Ireijo (retrato de Maxe Dawa e Bainawa Inu Bake Shaneibu na cachoeira da Fumaça, em Paranapiacaba, SP); Bianca Turner (obra multimídia que trata da memória como um lampejo para o reconhecimento do agora); e #Dysturb (lambe da rede mundial de fotojornalistas).

Foto: João Castellano
Foto: João Castellano

-> Local: Galeria Transitória

Venda de fotos e objetos fotográficos
Lost Art | Rolê | Remirar | Mamana | C.H.O.C. | R.U.A. | Luciana Benatti / Acervo Marcelo Min | Victor Dragonetti | João Machado | Corre Coletivo | Cassio Cricor | Mundano Coletivo | Anderson Barbosa | Simon Plestenak | Martim Passos | Paula Marina | Julieta Benoit | Guilherme Zauith | Marcelllo Vitorino | Jônia Guimarães | Rogerio Assis | Danilo Arenas | Marcelo Parmeggiani | Pio Figueiroa | PHD Taina Barrionuevo | Alirio de Castro | Ismael dos Anjos | Mauricio Simonetti | FIlipe dos Santos Barrocas | Moises Patricio | Bia Ataidio | Flávio Freire | Taba Benedicto | Tarek Mahammed | Paulo Ermantino | Pedro Veneroso.

-> Local: Galeria Principal

Foto: Paula Marina
Foto: Paula Marina

“Rastreando”, obra multimídia (20 min; 2016) de Bianca Turner que trata da memória como um lampejo para o reconhecimento do agora. Imagens do passado do Brasil, em forma de manchetes e capas de jornais e revistas publicadas entre 1964 e 1992, são projetadas em uma lousa preta, e a artista risca com giz os rastros que muitas vezes são esquecidos, criando uma imagem efêmera de sua interpretação do passado no presente.

-> Local: Auditório. Sábado e Domingo às 17h.

Projeções de fotos e ensaios de 65 selecionados via convocatória aberta
Participam cerca de 60 nomes escolhidos via chamado aberto, que mostrarão fotos ou ensaios durante sábado e domingo: Ale Ruaro | Alexandre Silberman | Alexandre Santos | Alexandre Suplicy | Alexandre Urch | Alice Gouveia | Alline Nakamura | Alirio de Castro | Amanda Perobelli | Ana Carolina Fernandes | Ana Caroline de Lima | Anderson dos Santos | André Cast | Andre Yamamoto | Angelo Dimitre | Beatriz Varella | Bia Ferrer | Bruno Mancinelle | Cadu Lemos | Caio Cestari | Caroline Moraes | Claudia Martini | Coletivo Cidades Analógicas | Cristian Domingues | Dan Immel | Daniel Ducci | Daniel Marenco | Fabio Teixeira | Fabio Vieira | Guilherme Bergamini | Guilherme Santana | Helia Scheppa | Heloisa Medeiros | Henrique Manreza | Hugo Chinaglia | Jair Bortoleto | Larissa Vescovi | Lucas Hiral | Luludi Melo | Marcel Fernandes | Coletivo Flanares | Marcelo dos Santos | Marcelo Min | Maristela Colucci | Mauricio Simonetti | Max Perdigão | Melissa Lee Warwick | Paula Marina | Paula Pedrosa | Paulo Iannone | Pedro Antonio Heinrich | Rafael Roncato | Randolpho Lamounier | Rodrigo Lopes Bessa | Rogerio Assis | Rose Steinmetz | Simon Plestenjak | Stefan Schmeling | Sueliton Lima | Thiago Bernardes | Ulysses de Castro | Victor Dragonetti | Victor Galvão | Warley Desali | Zé Barreta.

-> Local: Auditório

Os Brasis em São Paulo realiza mostra e intervenções urbanas em novembro

Foto: Os Brasis em SP
Nega Duda | Foto: Os Brasis em SP

Realizado como um festival, em junho passado, e como uma residência artística que ocorreu ao longo dos últimos cinco meses, Os Brasis em São Paulo — projeto que busca revelar as histórias de mestres de cultura que vivem na capital paulista — resulta em uma exposição que ocorre de 22 a 30 de novembro no Red Bull Station.

Mestre ou Mestra de cultura brasileira é um termo usado para os chamados patrimônios vivos de cultura — termo do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. São bordadeiras, cozinheiras, rendeiras, construtores de instrumentos, músicos de folguedos (maracatu, samba de roda).

Foto: Os Brasis em SP
Carlão do Peruche | Foto: Os Brasis em SP

Os Brasis em São Paulo propôs dar visibilidade a essa sabedoria por meio de um processo de oficinas de arte, narrativa e pesquisa que aconteceu de junho a outubro deste ano, buscando contar as histórias de Carlão do Peruche (mestre de jongo e da velha guarda do samba paulistano), Graça Reis (referência de cultura maranhense no Morro do Querosene), Nega Duda (referência do samba de roda do Recôncavo Baiano) e o educador cultural e espiritual índigena Pedro Macena.

O trabalho teve participação de cerca de 25 pessoas, oito delas escolhidas via chamado aberto, orientadas por facilitadores da rede Brasis durante o projeto.

O educador indígena Guarany Pedro Macena | Foto: Os Brasis em SP
O educador indígena Guarany Pedro Macena | Foto: Os Brasis em SP

“O principal objetivo do projeto artístico é revelar a história de mestras e mestres que moram em São Paulo e transitam pela cidade de forma invisível, sem que a sua contribuição para a cultura seja conhecida”, conta a pesquisadora Mayra Fonseca, que idealizou o festival. “A intenção é celebrar essas pessoas como importantes agentes de cultura brasileira e aproximar espaços da cidade que pouco os conhecem”.

Além da exposição, o projeto realiza intervenções urbanas a partir do dia 16 deste mês, distribuindo pela cidade de São Paulo lambe-lambes formando grandes instalações, cada uma delas ligada ao site do projeto, onde serão publicadas as histórias desses personagens.

Foto: Os Brasis em SP
Graça Reis | Foto: Os Brasis em SP

Os Brasis em São Paulo é iniciativa da rede de conteúdo Brasis (www.brasis.vc), com apoio da plataforma Red Bull Amaphiko.

Exposição “Sobre-Com-Viver”
De 22 a 30/nov em todo o prédio
*22 de novembro às 20h – Abertura da exposição e roda de conversa

Veja lista dos selecionados para projeções na ocupação Foto_Invasão

Além de instalações de coletivos fotográficos, bate-papo e venda de prints e objetos fotográficos, a ocupação Foto_Invasão vai exibir fotos de selecionados via convocatória aberta. A projeção será realizada no sábado e domingo de evento, das 11h às 20h.

Foram 227 inscrições e 65 selecionados. A curadoria é de Cris Veit, Fernando Velázquez (Red Bull Station), Ignacio Aronovich e Louise Chin (Lost Art) e Clelia Bailly, que agradecem a todos pela participação e convidam a vir ao evento, que realiza sua primeira edição.

Saiba mais sobre a Foto_Invasão.

SELECIONADOS para a PROJEÇÃO

01. Ale Ruaro
02. Alexandre Silberman
03. Alexandre Santos
04. Alexandre Suplicy
05. Alexandre Urch
06. Alice Gouveia
07. Alline Nakamura
08. Alirio de Castro
09. Amanda Perobelli
10. Ana Carolina Fernandes
11. Ana Caroline de Lima
12. Anderson dos Santos
13. André Cast
14. Andre Yamamoto
15. Angelo Dimitre
16. Beatriz Varella
17. Bia Ferrer
18. Bruno Mancinelle
19. Cadu Lemos
20. Caio Cestari
21. Caroline Moraes
22. Claudia Martini
23. Coletivo Cidades Analógicas
24. Cristian Domingues
25. Dan Immel
26. Daniel Ducci
27. Daniel Marenco
28. Fabio Teixeira
29. Fabio Vieira
30. Guilherme Bergamini
31. Guilherme Santana
32. Helia Scheppa
33. Heloisa Medeiros
34. Henrique Manreza
35. Hugo Chinaglia
36. Jair Bortoleto
37. Larissa Vescovi
38. Lucas Hirai
39. Luludi Melo
40. Marcel Fernandes
41. Coletivo Flanares
42. Marcelo dos Santos
43. Marcelo Min
44. Maristela Colucci
45. Mauricio Simonetti
46. Max Perdigao
47. Melissa Lee Warwick
48. Paula Marina
49. Paula Pedrosa
50. Paulo Iannone
51. Pedro Antonio Heinrich
52. Rafael Roncato
53. Randolpho Lamounier
54. Rodrigo Lopes Bessa
55. Rogerio Assis
56. Rose Steinmetz
57. Simon Plestenjak
58. Stefan Schmeling
59. Sueliton Lima
60. Thiago Bernardes
61. Ulysses de Castro
62. Victor Dragonetti
63. Victor Galvão
64. Warley Desali
65. Zé Barreta

Palestras, performances, filmes: veja como foi o Afrotranscendence 2016

Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool
Atividade com os residentes do AfroT | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool

Com a proposta de criar novos olhares a partir da união entre saberes tradicionais e contemporâneos das culturas negras pelo mundo, a segunda edição do festival e residência AfroTranscendence, produzido pela NoBrasil, reuniu na semana passada artistas e pesquisadores de diversas áreas envolvidos com a cultura afro-brasileira no Red Bull Station.

Foto: Larissa Pádua
Makota Valdina Pinto | Foto: Larissa Pádua

Foram palestras debatendo temas como descolonização do conhecimento, ancestralidade e estética negra, além de atividades para selecionados via convocatória aberta, exibição de filmes de realizadores africanos e performances distribuídas pelo prédio.

Na quinta-feira, falaram a especialista em cultura dos povos bantu Makota Valdina Pinto e o artista baiano Ayrson Heráclito. Na sexta, as palestras foram do artista Jaime Lauriano e da dramaturga e diretora Fernanda Júlia, além da artista e escritora de São Tomé e Príncipe Grada Kilomba, que participou por videoconferência.

Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool
Exibição de filmes de realizadores africanos | Foto: Felipe Gabriel / Red Bull Content Pool

No sábado, a fala do autor quilombola Nego Bispo foi seguida de conversa entre Yasmin Thainá (diretora de KBELA e criadora do AfroFlix) com o diretor do Festival de Cinema Africano do Vale do Silício, o nigeriano Chike C. Nwoffiah.

Encerrando o evento, o músico Mahal Pita (BaianaSystem) fez uma releitura do álbum “Africadeus” (1973), de Naná Vasconcelos, lançado em vinil na ocasião (saiba mais sobre). Pelas redes do coletivo Afroguerrilha — que realizou debate paralelo ao evento sobre a importância da mídia independente para o povo negro — é possível assistir às palestras na íntegra. Abaixo, veja fotos do festival. Em breve teremos reportagem em vídeo sobre o evento.

FAZ: Veja como foi a oficina com o coletivo uruguaio Hornero Migratorio

Durante o FAZ – Festival de Cultura Maker, o coletivo uruguaio Hornero Migratorio deu uma oficina de criação musical e audiovisual coletiva de dois dias. Ministrada por Francisco Lapetina, Miguel Grompone e Fernando Rodriguez, o objetivo do encontro era estimular a criatividade e sensibilizar o lado sonoro de cada participante, configurando-se menos como uma aula e mais como um laboratório, um espaço de experimentação.

Neste vídeo abaixo, resultado do encontro, dá pra sentir um pouco desse clima e da produção realizada durante o workshop.